3 artigos para você investir de maneira inteligente

Publicado por trademachine em outubro 1, 2020

A TradeMachine está na mídia e nós vamos compartilhar com você alguns artigos fresquinhos, produzidos por nossos sócios e colaboradores. 

Hora de sair do lugar comum 

O primeiro artigo que vamos mostrar foi produzido por nosso CPO Felipe Cavalcante e publicado no portal Empresas e Negócios

A ideia do texto é demonstrar como a Selic impacta a bolsa de valores, além de deixar o investidor confuso, uma vez que os juros despencaram e a rentabilidade da renda fixa já não é mais como era antigamente. 

Alerta de gatilho: Se você é saudosista, não leia. O artigo é para quem estômago forte e vontade de inovar. 

Leia um trecho abaixo: 

“No início de agosto, o Copom derrubou a taxa básica de juros (Selic) para 2%, chegando ao patamar mais baixo da história, com o objetivo de incentivar o mercado de consumo.”

“Se, por um lado, o custo do crédito diminuiu e as pessoas possuem mais capacidade de compra, por outro, os investidores se veem cada vez mais obrigados a diversificarem seus investimentos e saírem da renda fixa.”

“Dados da B3 já apontam tal cenário como uma realidade. Hoje existem cerca de 3 milhões de investidores inscritos na Bolsa, ou seja, um aumento de 68% em relação ao início de 2019.” 

“Apesar do vertiginoso crescimento, muita gente ainda continua com o patrimônio parado na conta ou aplicado em títulos que rendem migalhas.”

“Já aqueles investidores mais informados e que costumam aplicar em fundos multimercados também perceberam que a maior parte de seus investimentos estavam em títulos públicos e, agora, objetivando a diversificação, pagam 20% dos seus lucros para quem conseguir entregar mais de 0,17% a.m. (taxa CDI mensalizada).” 

Leia o artigo completo clicando aqui.

Quem tem medo de oportunidades? 

O próximo artigo foi escrito por nosso CGO e CFO Marcelo Ruiz e publicado no Monitor Mercantil

Marcelo apresenta o BDR (Brazilian Depositary Receipts) como uma grande oportunidade de diversificação e rentabilização de investimentos. 

Leia um trecho abaixo: 

“Atualmente a notícia que chama mais a atenção do mercado é a alteração da regulação do Brazilian Depositary Receipts (BDR), certificados de depósito de valores mobiliários, emitidos e negociados no Brasil por companhias abertas, ou assemelhadas, com sede no exterior.”

“No mês de agosto, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) passou a permitir a compra desse tipo de ativo pelos investidores não qualificados – aqueles que possuem menos de R$ 1 milhão em investimentos.”

“Como um título atrelado a ação de companhias norte-americanas, como Apple, Amazon, Facebook, Google, Microsoft, Disney, entre outras, o BDR vai acompanhar as oscilações que elas tiverem ao longo do tempo de investimento.”

“Obviamente, o ativo pode ser uma boa alternativa de diversificação e rentabilização de investimentos. Contudo, há riscos atrelados a quaisquer ativos de Bolsas.

Em primeiro lugar, a equidade de oscilação de preço da ação e capital não é garantida. Soma-se a isso ainda o fator cambial, na diferença entre o dólar, moeda original da ação, e o real, local de custódia do BDR.” 

Para ler na íntegra, clique aqui

Nem tudo que reluz é ouro

Por fim, e não menos importante, vamos compartilhar um artigo muito interessante, escrito por nosso CEO Rafael Marchesano e publicado na Space Money. 

O artigo aborda um fenômeno recente representado pelo crescimento de influenciadores digitais ligados ao mercado de investimentos.

Fenômeno que pode impactar negativamente a vida de muitas pessoas que desconhecem as leis do mercado e se deixam levar por ganhos fáceis. 

Leia um trecho abaixo: 

“Modelo clássico de marketing de um esquema de pirâmide: uma empresa paga uma pessoa influente para promover o seu produto e trazer mais clientes. O esquema ganha tração vendendo sonhos tentadores com a promessa de enriquecimento rápido e sem muito esforço.”

“O primeiro “leigo” que essas empresas enganam são artistas e influenciadores que não são experts em investimentos. Assim como as vítimas, eles são convencidos que é um ótimo negócio, que é tudo legal e ainda ganham um dinheiro para fazer a publicidade.”

“Um dos exemplos mais marcantes aconteceu com o comediante Dedé Santana e a cantora Simony (ex-Balão Mágico), que foram usados como garotos-propaganda pela Unick Forex.”

“Recentemente outro caso semelhante veio à tona: a cantora de forró Juliana Caetano, vocalista da banda Bonde do Forró, divulgou para seus 4 milhões de seguidores um robô trader que promete ganhos de 4% a 10% ao dia. Obviamente, tudo isso não passa de fantasia.”

Leia na íntegra, clique aqui

Você vai gostar de ler também:

Categorias: Dicas

Posts relacionados

Imagem post - Como os vieses cognitivos podem atrapalhar seus investimentos

No artigo de hoje, "Como os vieses cognitivos podem atrapalhar seus investimentos", vamos explicar e oferecer alguns exemplos dos vieses mais conhecidos no mundo dos inve Leia mais...

Imagem post - Giro Semanal – 19/10/20

Bem-vindos ao Giro Semanal - 19/10/20.

Vamos às últimas notícias da semana.

Leia mais...

Imagem post - TradeMachine: Uma casa de análises quantitativas

Você provavelmente já ouviu falar em casas de análise, também conhecidas como casas de research, empresas independentes que fornecem análises par Leia mais...