4 dicas eficientes para ser mais assertivo nas análises de trade

Publicado por trademachine em maio 21, 2019

Há mais de cem anos, Dow Jones criou um índice que seria muito utilizado pelo mercado mundial de ações: o Dow Jones Industrial Average (DJIA). Podemos dizer que esse indicador foi a base para a análise de trade atual que ajuda os investidores a otimizar os lucros e minimizar as perdas.

Contudo, o que é essa análise e como ter sucesso com ela? Abordaremos esse questionamento neste artigo!

Por que fazer análise de trade?

A análise de trade é fundamental para entender os movimentos do mercado financeiro. Uma vez que apresenta as variações do preço dos ativos da bolsa de valores e permite fazer projeções futuras. Sendo assim, o investidor prevê o cenário mais favorável para que uma ação de compra e venda, como o day trade, valorize, desvalorize ou mantenha a estabilidade do seu preço.

É claro que as oscilações nos preços das ações não são previstas com exatidão por nenhum tipo de pesquisa, mesmo com a análise de trade. Contudo, o seu estudo, a prática e a disciplina ajudam o investidor a identificar riscos e a enxergar oportunidades. Com o tempo, essa experiência auxilia no processo estratégico.

Como ser assertivo nas análises?

Vejamos o que levar em consideração para ter sucesso com a análises de trade.

1. Combine indicadores

Os indicadores de análise técnica sinalizam o comportamento do mercado. Sendo assim, esses índices alertam, preveem e confirmam uma determinada movimentação de preço. É possível combinar vários indicadores para diferentes momentos do mercado ou de acordo com o ativo operado.

Como exemplo, podemos citar o indicador média móvel, que mensura preços do passado para minimizar os valores atuais. Ele é ideal para a análise de movimentação do mercado. Por outro lado, o indicador de volatilidade baseia-se em preços recentes e aponta projeções da oscilação dos valores de uma ação. Ambos podem ser utilizados para uma análise mais completa.

2. Analise períodos

Nessa etapa, será avaliado um período para entender qual é o valor máximo e o mínimo registrado. No caso da operação day trade, esse espaço de tempo pode ser de um dia, algumas horas ou minutos.

Para uma análise mais estratégica, é importante variar os períodos, ou seja, horas, dias e minutos diferentes. Seria como um teste que apresentará as movimentações e apontará as melhores oportunidades de investimentos por período.

3. Eleja um indicador de sensibilidade aos movimentos

O indicador média móvel exponencial (MME) é muito popular entre os investidores iniciantes e avançados, pois é extremamente sensível aos movimentos da bolsa de valores. Visto que os preços oscilam todo o tempo e tendências são constantemente formadas — o MME “filtra” as movimentações mais relevantes.

Em contrapartida, as altas e baixas que não são significativas são eliminadas. O resultado é um histórico de preço de um ativo com informações que nortearão investimentos mais sólidos e seguros.

4. Foque no indicador de volume

Para saber a quantidade de dinheiro que entre e sai de um ativo, o indicador recomendado é o de volume. Desse modo, o investidor entende a força e a intensidade da oscilação dos valores. Existem duas vertentes desse parâmetro. Uma delas é o volume financeiro que sinaliza o total gerado pelas compras e vendas. A outra é o volume por quantidade que representa o total das ações negociadas em um ativo.

Já existem ferramentas virtuais que auxiliam no day trade. Muitos investidores utilizam a plataforma gráfica, os robôs, o aplicativo mobile e os sites de análises e recomendações. Cada uma dessas tecnologias otimizam as estratégias de investimento.

No entanto, os robôs de investimento possibilitam a criação de estratégias personalizadas de acordo com o perfil do investidor. Após isso, esses dados são inseridos nos bots que realizam o day trade, identificando boas oportunidades de negócios.

No fim, um estudo minucioso e a experiência tornam possível realizar investimentos rentáveis. Contudo, a tecnologia tornará esse processo mais eficiente e estratégico.

O que achou de nosso artigo? Gostou das sugestões para ser mais assertivo nas análises de trade? Agora, esclareceremos para você o que é DrawDown para que faça bons investimentos!

Categorias: Estratégias

Posts relacionados

Imagem post - Giro Semanal – 19/10/20

Bem-vindos ao Giro Semanal - 19/10/20.

Vamos às últimas notícias da semana.

Leia mais...

Imagem post - TradeMachine: Uma casa de análises quantitativas

Você provavelmente já ouviu falar em casas de análise, também conhecidas como casas de research, empresas independentes que fornecem análises par Leia mais...

Imagem post - Giro Semanal – 13/10 – Ibovespa com forte valorização

Bem vindos ao nosso Giro Semanal - 13/10. Chegou a hora de ficar informado.

Depois de cinco semanas consecutivas de queda, o Leia mais...