Tudo o que você precisa saber sobre Inovação

Publicado por Israel Alves em novembro 4, 2020

Inovação. Essa é, com certeza, uma daquelas palavras que aparecem em nossas vidas para balançar e, muitas vezes, confundir as nossas cabeças.

Uma palavra como essa, carregada de sentidos possíveis, geralmente ligados ao campo da criatividade, deixa escapar, de vez em quando, justamente as características mais importantes e objetivas.

E quais seriam essas características? Veja abaixo!

Ao observar muitas pessoas comentando sobre o processo de inovação (profissionais de longa data inclusive), sente-se ainda muita confusão no ar.

Precisamos, para além dos dicionários, definir o que inovação não é.

Então, vamos lá!

Desmistificando em 3, 2, 1

Melhoria é inovação? Não.

Criatividade é sinônimo de inovação? Não.

Inovação se limita ao produto Também não!


Afinal, o que é inovação?

Inovação é a construção de resultados por meio de novas ideias.

Inovação é a capacidade que temos em resolver problemas reais.

ERIC RIES

O conceito é um pouco mais abrangente do que parece. Tudo porque também é possível inovar transformando e renovando antigos costumes e não apenas criando novidades a partir do zero.

Pilares da Inovação

Inovação Radical

A inovação radical acontece quando um produto ou serviço cria um novo mercado, desestabilizando os concorrentes que antes o dominavam, trazendo, geralmente, uma solução mais simples, mais barata ou capaz de atender um público que antes não tinha acesso ao mercado.

Em geral começa servindo um público modesto até que abocanha todo o segmento.

PETER THIEL

Esse tipo de inovação pode significar que tudo o que existia antes passe a ser visto como ultrapassado, originando novas indústrias, novos setores ou novos mercados.

Uma das primeiras pessoas a falar em inovação radical foi o economista Joseph Schumpeter. Ele classificou os tipos de inovação segundo o grau de novidade.

Para resumir, a inovação radical é algo completamente diferente de qualquer coisa que veio antes, como a lâmpada ou o telefone, por exemplo.

Mais exemplos de Inovação Radical

  • Evolução do CD de música para os arquivos digitais em MP3;
  • Automóvel (em relação aos veículos movidos por força animal);
  • Ar condicionado;
  • Micro-ondas.

Inovação Incremental

Segundo Schumpeter, a inovação incremental é a forma mais simples de garantir que um produto ou serviço desperte o interesse dos consumidores, que continue compatível com outras tecnologias e à frente da concorrência.

Em outras palavras, significa melhorar algo que já exista (produtoprocessoserviço ou organização da produção dentro de uma empresa) sem que ocorram grandes alterações na estrutura vigente (padrão tecnológico, indústria, setores e mercados).

É também considerada a forma mais barata e menos arriscada de inovação.

Podemos pensar que um dia as inovações radicais passaram por inovações incrementais.

Os automóveis são bons exemplos de inovação incremental.

Ele mudou bastante ao longo dos anos (câmbio automáticodireção hidráulicaar-condicionadofreios ABScomputador de bordo e por aí vai).

Inovação Disruptiva

Ao falar sobre inovação disruptiva, precisamos pensar em abandonar o processo anterior, tornando-o obsoleto. E não apenas o processo, mas todo o modelo de negócios, transformando a indústria.

Um exemplo esclarecedor

Kodak criou as câmeras digitais, certo? Anos depois, justamente por não saber se aproveitar da inovação, a empresa continuou produzindo filmes em acetato para um mercado cada vez menor. Tudo porque as pessoas estavam na onda das câmeras digitais…

Incrível, não?

Outros exemplos

  • Fitas K7 e discos de vinil X CDs e DVDs;
  • Sites de stream;
  • Wikipedia;
  • WhatsApp (seu objetivo era o de substituir o SMS. Cinco anos depois, foi comprado pelo Facebook por US$ 16 bilhões e inovou ao realizar chamadas telefônicas via internet).

Para saber mais

Se você gostou do artigo e sentiu vontade de conhecer ainda mais sobre este assunto, vou listar alguns livros legais para você poder estudar:

  • A Startup Enxuta – Eric Ries
  • A Quarta Revolução Industrial – Klaus Schwab
  • Disrup TALKS – Flávia Gamonar, Glauter Jannuzzi e Juliana Munaro
  • Espírito de Startup – Glauter Jannuzzi e Ricardo Abreu
  • Gestão do Amanhã – Sandro Magaldi e José Salibi Neto
  • Vai Lá e Faz – Tiago Mattos

Referências

Leia também:

SEBRAE | HEFLO | DISCIPLINA DE INOVAÇÃO (FEBASP)

Categorias: Inovação

Posts relacionados

Imagem post - Análise Técnica e Quantitativa

O que é análise técnica?

A análise técnica ou análise gráfica é utilizada por inv Leia mais...

Imagem post - Giro Semanal – 23/11/20

Bem-vindos ao Giro Semanal - 23/11/20.

As principais bolsas globais encerraram a semana sem direção única.
Leia mais...

Imagem post - Análise Fundamentalista – Instrumentos de avaliação

O que é Análise Fundamentalista?

A Análise Fundamentalista é utilizada para estimar o valo Leia mais...